Vamos jogar?

Brincar com os filhos é a melhor maneira que nós, pais, podemos passar tempo com eles. Rodrigo, já faz algum tempo, gosta muito de jogos, tentamos estimular desde cedo o costume de jogar jogos e com ele deu super certo, são brincadeiras estimulantes e prazerosas. Além de aprender a ganhar, perder, esperar sua vez, cada jogo traz possibilidades de aprendizados, desde números e cores, até observação e memória.

A grande maioria dos nossos jogos preferidos não compramos no Brasil, infelizmente. Conseguimos encontrar diversos jogos nos Estados Unidos, muitos deles compramos via Amazon, uma forma prática para quem não está afim de ficar pipocando em lojas procurando brinquedos. Alguns compramos quando alguém nos oferecia para trazer encomendas, acho a melhor maneira de fazer encomendas, para quem está disposto a trazer, basta comprar e mandar entregar no hotel.

Quando estivemos em Boston, encontramos dentro do Prudential Center, uma loja muito boa, chamada Magic Beans, nela encontramos todos os nossos melhores jogos a venda, e aproveitamos e compramos o nosso jogo vício do momento. A loja fica como dica de loja completíssima para brinquedos e enxoval de bebê em Boston.

Então para quem está indo para os Estados Unidos ou tem alguém que consegue trazer encomendas, aqui vão umas dicas super bacanas de jogos. Começando por um que é muito legal para ensinar crianças pequenos (Gui com menos de dois anos já joga) a jogar jogos. Passando por jogos competitivos e mais simples de jogar, até jogos coperativos, um pouco mais elaborados, onde nós formamos um time contra o tabuleiro, que ajuda muito na fase em que perder e ganhar ainda é um problema grande para eles. Vamos lá? Preparem os tabuleiros e vamos nos divertir em família.

Vou listar aqui o nome dos jogos com a marca, e abaixo descrevo e adiciono fotos de todos eles.

  • Roll & Play da ThinkFun (EUA) a partir de 1 ano e 10 meses
  • CandyLand da Hasbro (Brasil) – a partir de 2 anos e meio
  • Hisss da Gamewright (EUA) – a partir de 3 anos
  • Zingo da ThinkFun (EUA) – quase 3 anos
  • Lince da Grow (Brasil) – quase 3 anos
  • Spot It da Dobble Game (EUA) – quase 4 anos
  • Three Little Piggies (EUA/Alemanha) – 3 anos e meio
  • BusyTown da Wonder Forge (EUA) – 4 anos
  • Hoot Owl Hoot da Peaceble Kingdom (EUA) – 4 anos
  • OutFoxed da Gamewright (EUA) – 4 anos

 

  • O primeiro jogo – Roll & Play

O nome do jogo é Roll & Play, da marca ThinkFun (ótima marca de jogos), custa $19,90 dólares na Amazon. Esse jogo é “vendido” como sendo o primeiro jogo para crianças, um jogo super simples, não competitivo mas que ensina a criança a alternar vezes na jogabilidade, com tarefas cognitivas muito divertidas. Compramos quando o Rodrigo tinha um pouco mais de 2 anos e bricamos muito com eles, inclusive curte até hoje que está com 4 anos. O Gui está com 1 ano e 10 meses e começou a brincar agora.

IMG_6206
Roll & Play da Think Fun

O jogo é um dado, fofinho, e cada lado do dado tem uma cor, dentro de um bolso do dado tem 48 cartelas, 8 de cada cor. Começamos o jogo colocando as cartelas, separados por cor, viradas em cima de uma superfície. A criança tem que jogar e ver a cor que cai, daí ela tem que pegar uma cartela da cor que saiu no dado, e fazer a atividade proposta na cartela. É legal se todos jogadores fizerem junto, fica super divertido, depois de realizada a atividade é a vez de outro jogador.

Cada cor corresponde a um tipo de atividade, as cartelas azuis indicam uma cor, onde devemos achar objetos com a cor correpondente; as cartelas verdes indica um animal para ser imitado; as cartelas laranjas propoem uma atividade com contagem de números (ex: pule 4 vezes); as cartelas roxas indicam uma parte do corpo para ser tocada; as cartelas vermelhas trazem alguma atividade (ex: mandar um beijo, dar um abraço… ) e as cartelas amarelas trazem expressões de emoções (ex: cara de triste, feliz, brabo…).

Um jogo bem legal para eles aprenderem sobre alternar as vezes de jogadas, e fazer atividades em grupo, e ainda ensina várias ações, cores, números e partes do corpo. Uma brincadeira super descontraída para família.

 

  • CandyLand 

O jogo é um clássico, o CandyLand, da Hasbro e custa em torno de R$ 40,00. Esse é um dos poucos jogos que compramos aqui, e foi o primeiro jogo de tabuleiro do Rodrigo, começou a jogar bem quando estava em torno de dois anos e meio. É importante a criança saber contar, pelo menos até dois, o bom desse jogo é que de uma forma simples eles aprendem a mover as peças no tabuleiro.

O tabuleiro tem um chão com pastilhas coloridas, e o objetivo é atravessar esse caminho até o final, quem chegar primeiro ganha. Cada um escolhe seu personagem (um defeito do jogo, as peças são bem frageis, qualidade  ruim, mas enrolamos em fita adesiva e conseguimos jogar bem), para se locomover basta girar a roleta e ela vai indicar, por exemplo, dois azuis, então tem que andar por duas pastilhas azuis.

Pode tirar também uma figura que te coloca mais a frente ou bem atrás do jogo, Rodrigo acha graça quando alguém, que está quase ganhando, tira a balinha ou amendoim e tem que voltar para o início. Jogamos muito esse jogo em família até hoje.

IMG_1636
CandyLand da Hasbro
IMG_1637
CandyLand da Hasbro
IMG_1638
CandyLand da Hasbro

 

  • Hisss – o jogo da cobra!

Esse jogo é bem simples, mas bem divertido. O nome é Hisss, da marca Gamewright,  compramos na Amazon também, o valor é $12,50 dólares. Esse é um jogo pequeno, dá para pedir para alguém trazer, sem incomodar.

O jogo possui 50 cartas, nela estão desenhadas partes coloridas de uma cobra, o corpo tem duas cores, cada metade de uma cor e tem cabeças, cada uma de cor e pontas do rabo, também cada um de uma cor, tem uma cabeça e um rabo todo coloridos, esses são as peças coringas.

Começamos o jogo com todas cartas viradas para baixo em um monte, e viramos uma peça para iniciar, cada um vai tirando uma carta e tentando formar uma cobra, juntando as cores iguais, se não tem onde encaixar a peça, se começa uma cobra nova. Quem completar a cobra, com cabeça, corpo e rabo fica com a cobra, quem tiver mais peças no final ganha. O melhor é quando conseguimos completar uma cobra fazemos Hisssssss, e a alegria do Rodrigo é pegar a cabeça e rabo coloridos.

IMG_1633
Hisss da Gamewright
IMG_1634
Hisss da Gamewright
IMG_1635
Hisss da Gamewright

 

  • Zingo, 1,2,3 um bingo divertido

Esse jogo é para as crianças que adoram números, como no caso do Rodrigo. Ele começou a jogar com um pouco mais de 2 anos e meio. Existem diversos tipos do zingo, com figuras, com as horas,… nós temos o Zingo 1 – 2 – 3 esse jogo também é da ThinkFun e na Amazon está em torno de $19 dólares.

O jogo é muito parecido com o Bingo, ele vem com as cartelas dos números, onde em um lado tem os números e do outro lado uma soma, para a criança fazer e descobrir o número total. Cada número está representado por um objeto, por exemplo o 6 é avião, então tem 6 aviões, para a criança contar e saber qual é, tem também o nome do número escrito em inglês.

Além das cartelas tem um maquininha que o jogador arrasta a aba e saem dois números, que são plaquinhas amarelas de plástico, a qualidade do material do jogo é excelente. Cada um joga na sua vez, se não tem o número que saiu pode oferecer para outro jogador que precise, e assim vão as jogadas até que alguém complete e grite ZINGOOOO!!!

IMG_1648
Zingo 1 2 3 da ThinkFun
IMG_1645
Zingo 1 2 3 da ThinkFun
IMG_1641
Zingo 1 2 3 da ThinkFun

 

  • Lince, outro clássico da nossa infância

Esse jogo é outro que jogávamos quando éramos pequeno, e também não mudou muito, o que encontramos foi com personagens da Disney, jogamos bastante e o tabuleiro se destruiu. Compramos esse no Brasil,além dos personagens da Disney, é possivel achar com os vinagdores. O nome do jogo é Lince, e a  marca do jogo é a Grow e encontra-se em torno de R$ 40,00.

O jogo tem um tabuleiro com diversos personagens, para cada personagem tem uma peça de papel, redonda, igual. Como jogamos, o Rodrigo escolhe quantas peças vamos pegar, se for 10, cada um pega 10. Com as peças viradas para baixo contamos até 3 e VAI, correndo viramos as peças e começamos a procurar onde está a figura no tabuleiro, quem achar todas as suas mais rápido ganha.

É um jogo muito divertido, e ajuda muito a percepção da criança. Rodrigo começou a jogar com quase 3 anos, o Gui, que tem 1 ano e 10 meses adora brincar com as peças e ver os personagens.

jogo-lince-disney-grow-2393_Frente
Lince da Grow

 

  • Spot It

Amo esse jogo, o nome é Spot it da Dobble Game, e tem na Amazon, custa entre $ 10 e 17 dólares, depende o tema que você escolher Alguns temas são, de baseball, de futebol americano, de cidades, da Dory, de princesas, etc. mas são todos basicamente a mesma idéia. Esse jogo pode pedir sem vergonha para alguém trazer, é super pequeno, e podemos levar e jogar em qualquer lugar.

O nosso é sem tema, o jogo básico, qualquer um deles vem em uma lata redonda, no nosso são 55 cartas e podem jogar até 8 pessoas. Nas instruções eles sugerem 5 maneiras de jogar esse jogo, vou explicar qual a que mais usamos, que o Rodrigo ama.

Em cada carta tem 8 figuras desenhadas, e dessas figuras apenas uma é igual entre duas cartas, ou seja, cada jogador recebe o número igual de cartas, deixando uma em cima da outra, uma carta fica virada com as figuras para cima no centro. Você deve olhar no seu bolo, a carta que está acima e achar qual figura tem em comum com a do centro, cada jogador vai ter uma figura que fecha, quando achar a sua carta vira a carta do centro, quem terminar as suas cartas primeiro vence.

Nem preciso dizer que é muito divertido, uma gritaria, esse jogo nos foi emprestada por um vizinho, gostamos tanto que compramos o nosso, o Rodrigo tinha quase 4 anos e conseguiu super rápido entender o jogo.

IMG_1651
Spot It da Dobble Game

 

  • Three Little Piggies – 

Esse jogo compramos na Alemanha, mas vimos ele a venda na Magic Beans com esse nome, Three Little Piggies Deluxe( o nome do nosso é Die drei kleinen Schweinchen) da Smart Game, na Amazon o valor está em $ 24,50 dólares e vi que tem um da chapeuzinho vermelho também. Esse jogo é mais um desafio que um jogo, para crianças que gostam muito de quebra-cabeças, só vou incluir nessa lista pois o Rodrigo ama e o Gui brinca muito com as peças.

Começando que o jogo é uma graça, o tabuleiro, as casas e as peças, e também vem com um livro com a história dos Três Porquinhos e outro livro com os desafios. Tem vários níveis de desafios, em uma página ele indica como montar o jogo, onde colocar o lobo e os porquinhos (existem desafios com todas peças e outros com menos). Dependendo do desafio você tem que montar as casas com os porcos dentro ou fora da casinha, e cada peça da casa tem um formato, sendo esse o quebra-cabeça, como encaixar tudo no tabuleiro. Um jogo ótimo para o desenvolvimento cognito.

IMG_6202
Three Little Piggies da Smart Games
IMG_1653
Three Little Piggies da Smart Games
IMG_1654
Three Little Piggies da Smart Games

 

Esses jogos, menos dos porquinhos, são jogos de competição, onde tem um ganhador e um perdedor, o que muitas vezes ainda é problema para o Rodrigo, lógico, eles tem que aprender esses sentimentos, mas as vezes queremos que o momento do jogo seja apenas divertido, sem ter que lidar com toda a confusão que pode virar. Encontramos então alguns jogos coperativos, onde ou todos ganham, ou o jogo ganha, assim o sentimento de perder fica em grupo e não com a criança sozinha.

Esses jogos tem sido os mais jogados aqui em casa, porém também são jogos um pouco mais complicados de jogar. Todos foram acima dos 4 anos e foi uma idade legal para o Rodrigo, ele consegiu entender e adora os jogos. Desses 3 é difícil escolher o meu preferido, amo todos.

 

Busytown – Eye Found It

Esse jogo tem um tabuleiro enorme, pode ser jogado em até 4 pessoas, e temos que chegar ao final do tabuleiro antes que os porcos comam todo o seu piquenique. O nome é Busytown, da marca Wonder Forge, e compramos na Amazon por $24,65 dólares.

Então o jogo vai mais ou menos assim, montamos o tabuleiro, escolhemos os personagens de cada um, colocamos as comidas (são 6) para os porcos no piquenique e o barco no seu lugar. Cada um gira a roleta, pode cair porquinho, daí tira uma comida dos porquinhos e joga de novo, pode sair um número de casas para andar ou o melhor, a baratinha.

Tem diversas cartas da baratinha, cada uma com uma figura, então quando cai a baratinha viramos uma carta e temos o tempo da ampulheta (40 segundos) para encontrar o máximo daquele objeto pelo tabuleiro. Cada vez que achamos um gritamos, ACHEI e colocamos uma mini lupa de plástico no objeto. No final do tempo contamos as lupas e todos andam o mesmo número de casas.

As últimas 5 casas são feitas em um barco, ou seja, todos tem que chegar no barco para ele poder andar, então temos que torcer para todos jogadores chegarem, e depois seguimos girando a roleta e andamos juntos em direção aos porcos, o objetivo é chegar antes que acabem as comidas.

IMG_1655
Busytown – Eye Found It
IMG_1656
Busytown – Eye Found It
IMG_1658
Busytown – Eye Found It
IMG_1660
Busytown – Eye Found It

 

 

Hoot Owl Hoot – O jogo das corujas

Esse jogo é uma graça, o Rodrigo teve um pouco de dificuldade no início, mas logo pegou o jeito, como o Busytown ele ganhou de 4 anos e começou a jogar nessa idade. O nome é Hoot Owl Hoot, da marca Peaceble Kingdom, na Amazon está $15,99 dólares. O jogo é todo feito em material 100% sustentável, e a qualidade é ótima.

O objetivo do jogo é levar as corujas para o ninho antes que o dia amanheça, o tabuleiro vem com o ninho no centro e ao redor dele um espiral de bolas coloridas, como um caminho. Na outra ponta do espiral está o início do jogo, onde podemos escolher com quantas corujas vamos jogar, de 1 a 6, mais corujas é sempre mais dificil.

No topo do tabuleiro temos o caminho do sol, que deve ir se movendo em direção ao dia (da lua ao sol). O jogo vem com cartas, nelas pode ter uma bola de alguma cor ou um sol, e cada jogador recebe três cartas, se na sua jogada você tiver um sol, é obrigado a jogar ela, e o sol tem que andar uma casa, se não tiver, pode escolher uma bola de qualquer cor e uma coruja que vai andar até a próxima bola, daquela cor, livre. Assim vamos fazendo até todas corujas chegarem no ninho.

Quando você escolhe uma carta para jogar, descarta essa e pesca outra no monte, é emocionante ver se vem sol ou não.

 

IMG_6205
Hoot Owl Hoot da Peaceble Kingdom
IMG_1661
Hoot Owl Hoot da Peaceble Kingdom
IMG_1662
Hoot Owl Hoot da Peaceble Kingdom

 

OutFoxed – não deixe a raposa fugir

Esse jogo foi o último que demos para o Rodrigo, compramos na Magic Beans em Boston, mas esperamos um pouco para dar. É o vício do momento, uma versão de detetive muito bacana, um jogo um pouco mais difícil de jogar, mas que a criança tem que usar memória e percepção para identificar o bandido o jogo. O nome do jogo é OutFoxed da marca Gamewright, e na Amazon está $17,50 dólares.

A história do jogo é, somos galinhas  e uma raposa roubou a nossa torta. O nosso personagem é um chapéu de detetive colorido, e iniciamos no centro do tabuleiro, a raposa tem um boneco que posicionamos na parte superior do tabuleiro. Existem as cartas do bandidos e dos suspeitos,  dos bandidos tem apenas o nome do bandido e três bolinhas verdes, no suspeito tem o nome e a imagem de uma raposa, cada uma utilizando objetos diferentes.

Antes de iniciar o jogo devemos escolher uma carta do bandido e sem olhar inserimos numa caixa laranja. Essa caixa tem uma abertura no centro, que fica fechada, quando encontramos alguma pista, exemplo, chapéu, colocamos a ficha do chapéu no local indicado e puxamos uma gavetinha lateral, se aparecer uma bolinha verde significa que o bandido usa chapéu, e se for branca ele não usa.

O tabuleiro representa a cidade, andamos para os locais onde possuem pistas para que a gente possa analisar. Para jogar temos 3 dados, neles tem desenhos de patas e de olhos, antes de jogar temos que escolher entre caminhar (buscar pistas) ou investigar (virar duas cartas de suspeitos que estão de cabeça para baixo ao redor do tabuleiro). Para poder caminhar ou investigar os três dados tem que dar patinhas (caminhas) ou olhos (investigar), se depois de 3 tentativas não conseguir os três dados, a raposa pode andar 4 casas no tabuleiro, em direção a um buraco de fuga.

Na caminhada, temos que andar o número de patinhas que aparecem nos três dados, nos locais onde tem o desenho de uma pata, podemos sortear uma pista e analisar, se nosso bandida usa ou não usa. Depois de analizado deixamos a peça no tabuleiro, na pata onde encontramos a pista, mas sem indicação se tinha ou não, a criança que tem que lembrar.

A cada pista, descobrimos um item que o bandido tem ou não tem, então vamos descartando os suspeitos que já viramos as cartas. O jogo termina quando chegamos a apenas um suspeito, ou se a raposa está para chegar no buraco podemos tentar adivinhar dentre as nossas opções.

É um jogo um pouco mais elaborado, mas super divertido e a criança precisa ficar muito atenta as pistas e aos suspeitos.

IMG_1486
Out Foxed da Gamewright
IMG_1477
Out Foxed da Gamewright
IMG_1478
Dados para investigar
IMG_1479
Dados para achar pistas
IMG_1488 16.29.48
O analisador de pistas
IMG_1489
Como funcionam as pistas, mas durante o jogo fica sempre fechado
IMG_1490
Ele usa chapéu
IMG_1484
Descobrimos

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s