Esse ano resolvemos retornar para Santiago, passear com a família completa, agora com o Gui. O máximo de dias que já havíamos ficado em Santiago foram quatro, desta vez decidimos ficar uma semana inteira por lá, podendo assim, curtir com calma a capital chilena. Para saber sobre nossa experiência anterior, onde pegamos estrada no Chile, tem este post contando tudo.

Na vez anterior ficamos no bairro Lastarria, que tinha me agradado muito, por ter muitas possibilidades de passeios, parquinhos e restaurantes que podíamos fazer a pé. Este bairro tem um toque mais alternativo, para quem gosta . Desta vez escolhemos o bairro Las Condes, um bairro um pouco mais ” nobre” e igualmente tranquilo para sair caminhando e encontrar parquinhos e restaurantes, adoramos a experiência. Para saber mais sobre o bairro e nossa estadia por lá, acesse este post, e sobre os restaurantes que experimentamos no bairro pode ler aqui.

Aqui, aquelas dicas básicas, para quem vai para Santiago.

  • Santiago é uma cidade muito gostosa de caminhar, ruas largas e arborizadas, muito fácil encontrar parques e parquinhos pela cidade;
  • Andamos  bem com carrinho pela cidade e cerros, mas no metro carregamos muito o carrinho pelas escadas, estão colocando elevadores, mas ainda não tem muita acessibilidade
  • Nos restaurantes sempre tinha alguma opção para o paladar infantil. Nem todos restaurantes oferecem menu kids, mas eles oferecem para adaptar os pratos
  • Muitos restaurantes começam a servir apenas a partir das 13hrs, então se programe com a comida das crianças
  • O clima é muito seco, vale levar uma boa pomada hidratante (ou comprar uma de lá, que é própria para o clima) para a pele sensível dos pequenos, e também algum spray nasal
  • Tem muitos parques e parquinhos pela cidade
  • Nos nosso roteiros fazemos muitos trajetos a pé
  • Baixe o app maps.me, e o mapa de Santiago, é muito bom para se orientar pela cidade

Este foi nosso roteiro em Santiago:

Chegamos em uma sexta feira a noite em Santiago, como foi super tarde, foi só o tempo de fazer checkin no hotel, tomar um banho e cair na cama. Vou contar um pouco do que fizemos a cada dia. Geralmente no meio para o final de tarde já voltávamos ao hotel e todas as noites ficamos e jantamos nos arredores.

Dia 1 – Plaza de la Constitución – La Moneda – Palacio de Justicia – Plaza de Armas – Fantasilandia (video)

Dia 2 – Zoológico de Buin

Dia 3 –  Parque Forestal – Cerro Santa Lucia – Lastarria – Parque Araucano

Dia 4 – Parque Quinta Normal – Museo Nacional de Historia Natural – Museo Ferroviario – Artequim – Peluqueria Francesa

Dia 5 – Parque Metropolitano de Santiago – Cerro San Cristóbal – Patio Bellavista – Parque Bicentenario de la Infancia

Dia 6 – MIM Museo Interactivo Mirador

Dia 7 – Las Condes – Costanera Center e despedida de Santiago

Se quiser saber mais detalhe de cada dia eu conto abaixo como foi!

Dia 1 – Plaza de la Constitución – La Moneda – Palacio de Justicia – Plaza de Armas – Fantasilandia 

Sábado foi então nosso primeiro dia de passeio e para nosso roteiro tínhamos programado ir no parque de diversões Fantasilandia, pois esse abre apenas nos sábados, domingo e feriados. Como o horário de abertura do parque é as 12hrs, resolvemos dar uma passeada no centro de Santiago, descemos na parada de metro Universidad de Chile, mas pode ser a La Moneda. 

Caminhamos pela região, passando pelo La Moneda, onde tem a Bandera do Bicentenário e seguimos em direção da Plaza de la Constitución, que é bem agradável, com um gramadão. Ali acontecem as trocas de guardia, que é super legal, cheio de ritos e música, mas no final de semana ocorrem apenas nos domingos as 10:50.

Em seguida fomos na Plaza de Armas e passamos pelo Palazio de Justicia, e em frente tem o  Museo Precolombino, já fomos, é bem interessante, tem um pequeno espaço interativo para as crianças. Ao lado da Plaza de Armas tem uma rua onde não passa carros, o Paseo Ahumado, é legal dar uma caminhada por lá, especialmente nos finais de semana que está mais vazio.

Como gostamos de caminhar, decidimos ir andando até o Fantasilandia (video sobre o parque), este parque de diversões fica no Parque O’Higgins. Chegamos em torno de 11:30 e eles já estavam abrindo os portões, muitos grupos de adolescentes entram nesse horário para já ficar na fila dos brinquedos, mas começam apenas a funcionar as 12hrs mesmo. Os restaurantes e quiosques abrem apenas as 13hrs, um hábito chileno de almoçar um pouco mais tarde.

En frente a entrada do parque, na Av Beaucheff, 935, tem uma casa, sem indicação, que é o Picadelly Restaurant. Eles servem pratos de comida, mas dizem que o forte é a pizza, nosso plano era almoçar ali, mas como abre apenas as 13hrs, acabamos entrando e almoçando dentro do parque mesmo. No Fantasilandia tem um restaurante com buffet de massas e saladas e outro de pizzas e saladas (fomos nesse, e gostamos), mais diversas opções de comidas e lanches.

Sobre o Fantasilandia, o valor para adultos é $ 14.990 pesos, para crianças até 1,40mts $7.990 e até 90 cm é gratuito. O Gui estava no limite dos 90cm, o que foi bom pois não cobraram dele, mas pôde andar em diversos brinquedos a partir de 90cm. Para valer a pena a ida no parque é interessante a criança ter pelo menos 90 cm, pois assim podem entrar nos brinquedos para pequenos e em alguns com a companhia de adulto. Menor que isso restam poucas atrações legais para eles.

Conseguimos conciliar muitos brinquedos para os dois, tem uma área especifica para os brinquedos de crianças (Kids Zone), com opções variadas e boas. Para quem está com crianças pequenas, ao redor do carrossel, tem diversas atrações bacanas.  Se estiver viajando com crianças maiores, ou adolescentes, tem muitos brinquedos ótimos, o parque tem um tamanho médio, e dentro dele encontramos atrações para diversas idades, quem curte um bom parque de diversões, esse é uma ótima pedida para ir, ficamos em torno de 5 horas lá dentro.

IMG_9330
Fantasilandia

Dia 2 – Zoológico Buin

IMG_9352
Fantasilandia

Dia de Zoológico, sim nós gostamos. Já conhecemos o Zoo que fica no Cerro San Cristóbal, e confesso que não amamos, fomos em um dia muito quente e o Zoo fica no morro, ou seja,  tivemos que empurrar o carrinho morro acima. Desta vez, lemos sobre esse Zoológico em Buin, e vou dizer, valeu muito a pena ir.

Para chegar lá pegamos o metro até a Estação Central, de lá saem trens de hora em hora que param em Buin (para retornar se informe no Zoo, pois pegamos o trem das 15:45 e o próxima seria apenas 17:45).  Pegamos o trem das 10hrs e as 10:40 já estávamos entrando no Zoológico, a Estação fica na entrada do Zoo, basta atravessa a passarela da estrada. O preço para adultos é $9.000 pesos e crianças entre 90 e 1,40mtrs $ 7.000, abaixo de 90cm é gratis.

O Zoo é demais, lindamente adornado com objetos e construções antigas, fiquei entre ver os animais ou a decoração do zoo, que é linda. O circuito é bem fácil de seguir (por numeração, de 1 a 38), e os animais estão divididos pelas suas zonas (andina, amazônica, européia, asiática… ). Tem restaurantes, quiosques e os banheiros são lindos e limpos, é um local muito agradável para passear. `A parte do ingresso, pode-se adquirir o show aquático, com focas, leões marinhos e pinguins. Fomos e os meninos adoraram, é bem simples, mas para as crianças é divertido. Ficamos umas 4 horas e meia dentro do Zoo, é um bom tempo para conseguir curtir.

IMG_9636
Buin Zoo

Dia 3 –  Parque Forestal – Cerro Santa Lucia – Lastarria – Parque Araucano

Um dia cheio de caminhadas, que iniciou no Parque Forestal, que é delicioso para passear com crianças. Fomos bem cedo, em torno de 10 da manhã, e o único “problema” é que nesta hora eles geralmente molham a grama do parque, portanto ficou ruim para os meninos correrem por lá. Os parquinhos estavam ótimos, tem dois, o melhor deles fica em um espaço fechado é o Plaza de Juegos Castillito. Tem brinquedos para menores e maiores, é cercado e o piso fofinho, além de ser mais novo que o outro.

Caminhamos até o Cerro Santa Lucia, passando pelo Museo Nacional de Bellas Artes e seguindo na rua José Miguel de la Barra, é bem perto e pelo caminho tem alguns cafés onde paramos para tomar café da manhã. Confesso que achei que este passeio pelo Cerro seria um pouco cansativo para os meninos, mas eles adoraram e subiram toda escadaria sozinhos, o Gui com um pouco de ajuda, claro.

IMG_9789
Chegando no Cerro Santa Lucia

Para subir o Cerro não tem custo nenhum, tem uma portaria, mas não cobram entrada, porém  não tem onde deixar o carrinho, e é realmente ruim subir com ele. Fizemos como na vez passada, andamos um pouco e achamos um cantinho, onde ” escondemos” o carrinho fechado. Contando com a sorte, ele estava lá na volta. Subimos direto até o topo de Castelo Hidalgo e depois fomos descendo e parando nos jardins, plazas e terrazas. O local preferido dos meninos foi a Terraza Caupolican, onde tem os canhões, eles subiram e brincaram.

Depois do Cerro, andamos um pouco pelo bairro, o Lastarria, eu amo esse bairro, com seus cantinhos interessantes e um lado meio artístico, com lojinhas, feirinhas e restaurantes. Almoçamos em um local que eu gosto muito, fica na Rua José Victorio Lastarria, na altura 70-80, e tem diversos restaurantes e uma pracinha, super agradável para ir com crianças, desta vez almoçamos no Nolita. Por ali temos acesso também ao Centro Cultural Gabriela Mistral, para quem não está com tempo de ver exposições vale apenas conferir o prédio. Quase em frente aos restaurantes tem um parquinho, na Plazuela Vera Cruz, é bem pequeno, mas dá para eles se divertirem um pouco, nessa rua tem diversos cafés, restaurantes e sorveterias.

De lá pegamos o metro até a parada Escuela Militar e depois caminhamos cerca de 2km até o Parque Araucano, não tem metrô mais perto, portanto quem não gosta de caminhar vale a pena usar outro tipo de transporte. Esse parque é delicioso, lindo, bem cuidado e com muitas opções para as crianças. O parquinho infantil é enorme e tem opções para diferentes gostos e idades.

IMG_9996
Banho na fonte do Parque Araucano

No centro do parque tem uma área com bares e restaurantes, estrutura bem boa de banheiros e alguns locais para diversão das crianças, em destaque o Kidzania, nunca fomos, mas é uma mini cidade, onde tudo está na proporção das crianças e elas interagem e aprendem como funciona uma cidade exercendo algumas profissões.  Não fomos pois achamos que para o Gui não seria tão proveitoso e o Rodrigo encontrou uma fonte  muito divertida, com música e água dançante e acabou encharcado. Para voltar caminhamos até o hotel que seria apenas um pouco mais distante do que a parada de metrô.

Para quem vai ficar poucos dias na cidade, com certeza deve colocar esse parque na lista de passeios, ao lado tem um dos melhores shoppings da cidade, o Parque Arauco.

Dia 4 – Parque Quinta Normal – Museo Nacional de Historia Natural – Museo Ferroviario – Artequim – Peluqueria Francesa

Para este dia revervamos passear na região do Bairro Yungay, um bairro super alternativo de Santiago, mas que tem boas opções de passeio para as crianças, e para a gente é claro. O Parque Quinta Normal é lindíssimo, misturando natureza com peças de concreto modernas, e alguns museus super interessantes. De estrutura, o parque possui um café, que deve abrir pelas 10hrs, poucos quiosques, alguns parquinhos mais antigos (o próximo a entrada onde tem o metrô é o mais novo).

IMG_0072
Parque Quinta Normal
IMG_0066
Parque Quinta Normal
IMG_0087
Parque Quinta Normal
IMG_0125
Parque Quinta Normal

Visitamos o Museo Nacional de Historia Natural, que é gratuito e interessante para as crianças, a visita é rápida e eles gostam de ver os animais e o grande esqueleto da Baleia Azul. Fomos também no Museo Ferroviário, que eles amaram, é um espaço super grande, cheio de trens antigos, tem um em que podemos entrar e sentar nas poltronas. Neste é cobrada uma entrada de $ 1.000 pesos.

Bem em frente a saída do Parque, onde está o Museo Ferroviário, tem um Museo muito legal para as crianças, o Artequin, se trata de um museu de artes voltado ao público infantil, ou para que não teve contato com esse universo das artes. O valor de entrada também é $1.000 pesos, e o museu tem uma estrutura simples, mas muito interessante para os pequenos.

Eles possuem um salão com diversas réplicas de obras de arte, então se a criança tocar não terá problemas, mas já podemos ensinar como se portar em um museu. O que achei interessante é que junto com as obras eles sugerem alguns questionamentos e diálogos que podemos ter com nossos filhos sobre arte, que ajuda muito essa aproximação. O Rodrigo participou de uma atividade sobre Monet, pelo que entendi eles fazem muito estas interações.

IMG_9748
Museu Artequin
IMG_9760
Museu Artequin
IMG_9752
Museu Artequin

No segundo andar temos algumas maneiras de explorar atividades artisticas, quadros para desenhar retratos, uma parede para giz, um painel giratório que mostra a mistura de cores, e algumas técnicas de pinturas, pelas mesinhas do local devem acontecer diversos eventos com escolas infantis.

Porém antes de visitarmos o Artequin, fomos almoçar em um dos meus restaurantes preferidos de Santiago, que fica na região, o Peluqueria Francesa, ou Boulevard Lavaud. Este é um ponto turístico do local, que pode ser visitado diariamente as 18hrs, a Peluqueria (salão e barbearia) existe desde 1868, porém neste local onde está hoje, desde 1925. Esse espaço tem uma longa história e é o que sentimos quando entramos, o primeiro presente recebemos com os olhos, o restaurante é lindamente decorado com objetos antigos e tem até um antigo armazém preservado. A comida é ótima e tem menu kids, são super receptivos com crianças, os meninos passearam por todo restaurante.

Dia 5 – Parque Metropolitano de Santiago – Cerro San Cristóbal – Patio Bellavista – Parque Bicentenario de la Infancia

Mais um dia lindo em Santiago, e para ele programamos um turismo clássico na cidade, subir no Cerro San Cristóbal. Em nossa útima visita a capital chilena, em início de 2016, os teleféricos não estavam funcionando, estavam sendo atualizados, então subimos e descemos o Cerro de funicular (trem). Desta vez, com os teleféricos novos resolvemos subir com eles e descer de funicular.

Fomos ao Parque Metropolitano (paramos no metrô Los Leones, e de lá seguimos uma caminhada de quase 20 min até o Parque) para pegar o teleférico e andamos um pouco por lá. A entrada do teleférico fica no lado oposto do Cerro onde tem o Zoo, se quiser visitar o Zoo a entrada é outra, e o funicular faz uma parada na entrada do Zoo.

IMG_0372
Chegando no ParqueMet

Subimos a pé até o Jardim Japonês, a vista de lá é linda, então vale a pena a subida. No parque tem banheiros e bebedouros para repor água, e um pouco antes da entrada dos teleféricos tem um parquinho bem pequeno, e tanto na saída quando na chegada do passeio tem um café com diversas opções de lanches. O teleférico é ótimo, está maior que o antigo e o passeio é lindissímo.  No alto do Cerro fizemos uma visita rápida, mas no topo tem quiosques para lanches, restaurantes, uma estátua de 22 metros do Santuário Imaculada Conceição e uma vista de Santiago de tirar o folêgo.

IMG_9785
Jardim Japonês
IMG_0411
Jardim Japonês
IMG_0475
No alto de Cerro

Fizemos a descida de funicular, um trem/bonde que desce para o outro lado do Cerro, e faz a parada no Zoo, próximo a essa entrada (350metros) tem o famosos Patio Bellavista, que é como um shopping aberto com diversos restaurantes, é super astral almoçar ou jantar lá, os arredores também é agradável para fazer uma caminhada.

IMG_9882
Patio Bellavista

Depois do almoço fizemos um passeio que fica meio fora de mão, mas quem estiver com crianças e tempo sobrando vale a pena, o Parque Bicentenário de la Infancia, a parada de metrô mais próxima é a Cementerios, e a caminhada de em torno de 1km até a entrada do parque (a região é um pouco ruim de passear). Ele fica no Cerro San Cristóbal, mas em um outro lado. Já tínhamos ido, é bem legal para as crianças, mas acho que só vale a ida se tiver mesmo tempo sobrando, falo um pouco mais sobre o parque aqui.

IMG_9893
Parque Bicentenario de la Infancia
IMG_0614
Parque Bicentenario de la Infancia
IMG_0601
Parque Bicentenario de la Infancia
IMG_0585
Parque Bicentenario de la Infancia

Dia 6 – Museo Interactivo Mirador – MIM

Nosso último dia inteiro em Santiago e reservamos um programa muuuuito legal para os meninos. Para quem já foi em algum Science Museum ou  Children’s Museum nos Estados Unidos, vai se identificar com esse lugar, o MIM Museo Interactivo Mirador. Ele fica um pouco longe de tudo, fomos com o metrô até a parada Mirador e caminhamos em torno de 1,5km, uns 20 minutos de caminhada.

Passamos o dia lá, na parte externa do Museu tem uma “escultura” interativa, com fios pendurados, formando 4 espaços de cores, os meninos passaram correndo incontáveis vezes . Na parte externa também tem um local com instrumentos musicais e um parquinho. A entrada do Museu é paga ($ 4.000 pesos para adultos e $ 3.000 pesos para crianças) e podemos entrar e sair quantas vezes quisermos ao longo do dia (tem um restaurante na parte externa), e um outro salão sobre o Espaço, que podemos ingressar apenas uma vez.

No museu tem muitas atividades interessantes, que estão divididas em grupos de aprendizado, para quem está com crianças pequenas, tem uma área apenas para eles, com muitas atividades ótimas. Valendo a pena levar crianças com idade a partir de 1 ano e meio.

IMG_0677
MIM – Museo Interactivo Mirador
IMG_0695
MIM – Museo Interactivo Mirador
IMG_0719
MIM – Museo Interactivo Mirador
IMG_0738
MIM – Museo Interactivo Mirador – parte para os menores
IMG_0750
MIM – Museo Interactivo Mirador
IMG_0785
MIM – Museo Interactivo Mirador
IMG_0798
MIM – Museo Interactivo Mirador
IMG_0831
MIM – Museo Interactivo Mirador – parquinho
IMG_0854 - cópia
MIM – Museo Interactivo Mirador – Espaço
IMG_0869
MIM – Museo Interactivo Mirador – Espaço

Dia 7 – Las Condes – Costanera Center e despedida de Santiago

Dia de voltar para casa, mas ainda tínhamos a manhã para curtir e se despedir de Santiago, como estávamom em um bairro muito bom, o Las Condes, passeamos por lá mesmo, fomos caminhando do hotel até o Costanera Center, um dos maiores shoppings de Santiago. Não somos muito fãs de compras e shoppings, mas para quem gosta esse é um local que vai agradar muito. Para nosso almoço despedida, fomos no Streat Burguer, que fica próximo a Plaza Peru, e onde já havíamos comido um dos melhores burguers da vida, com um cardápio enxuto e uma qualidade excelente, fica a dica para quem estiver na região, vou contar um pouco mais sobre Las Condes e os restaurantes em um próximo post.

Valeu e até a próxima viagem!!

Anúncios
Publicado por:com as crianças na mala

Oi, sou a Camila. Tenho dois filhos, o Rodrigo e o Guilherme. Amamos viajar e levar as crianças junto "na mala".

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s