Artequin – aproximando crianças e arte

Estivemos em Santiago em abril de 2018, não era nossa primeira visita a capital chilena, se quiser saber mais sobre esta (post) ou a viagem anterior (post), clique nos links. Em nossa primeira ida com filhos, o Rodrigo tinha 1 ano e 7 meses e foi muito legal, porém ficamos 4 dias apenas em Santiago e depois seguimos em uma roadtrip super bacana. Desta vez ficamos 7 dias apenas em Santiago, o que nos deu tempo para uma programação super completa com os meninos, o Rodrigo estava com quase 5 anos e o Gui com 2 anos e 3 meses.

Um programa que ficou de fora na primeira vez (não abrem no mês de fevereiro), mas conseguimos nesta, foi o Artequin. Este é um museu, dedicado à criancas e/ou pessoas que nunca tiveram muito contato com o universo das artes, criando um ambiente de fácil interação e entendimento.

Um pouco da História

Uma das primeiras coisas que chama atenção neste Museu é o prédio onde ele está instalado, em frente ao Parque Quinta Normal (que é lindíssimo e com outros museus interessantes) avistamos essa construção, colorida e cheia de vitrais. O nome da construção é Pabellón París ( esse ano completa 130 anos e vai ter uma exposição especial), foi concebida durante a Exposição Universal, que foi realizada na França, em 1889, como forma de celebrar um século da Revolução Industrial. Para essa exposição, convidaram países dos cinco continentes, e Chile estava entre eles, cada país deveria expor algo que mostrasse os novos avanços técnicos e científicos da época, sendo assim, foi decidido que a construção deveria ter características modulares, em um modelo pré fabricado e de fácil transporte.

Artequin visto do Quinta Normal

Um concurso foi realizado, dentro do Chile, para decidir quem seriam os responsáveis pela construção do pavilhão. A empresa que ganhou foi M.M Moisant, Laurent, Savey e Cia, ficando a cargo do arquiteto Henri Picq o projeto. Para a construção escolheram materiais que representavam a época que estavam, sendo eles, o ferro, aço e zinco. Após a Exposição, o pavilhão foi o primeiro a ser desmontado e chegou no Chile em 1890, somente em 1894 que foi instalado no local que se encontra até hoje.

Em 1986 a construção foi declarada Monumento Nacional, e em 1966 foi entregue a Força Aérea do Chile, sendo convertida a Museu Nacional da Aeronútica, e finalmente em 1993 o edifício foi restaurado com a sua estética original e inicou a abrigar o Museu Artequin.

Visitando o Artequin

Junto com a fachada desta obra, entramos no jardim, denominado “La Plaza de la Luz y el Arte Enel” , neste espaço já somos preenchidos por obras sensoriais e interativas, todas inspiradas nas obras do artista Wasilli Kandinsky. Os meninos ficaram encantados, com as cores, formas e sons.

La Plaza de La Luz y El Arte Enel
La Plaza de La Luz y El Arte Enel

A entrada no museu é paga, sendo 2.000 pesos para adultos e 1.000 pesos para crianças, acima de um ano de idade, estudantes ou idosos. Os horários de abertura do museu são de terça à sexta das 9 as 17hrs, sábados domingos e feriados das 11 as 18hrs e no mês de fevereiro está sempre fechado, portanto vale programar a ida para outros meses. Link do site para maiores informações.

O primeiro andar do Museu é um grande salão onde estão apresentadas as obras de arte, se tratam de reproduções de alta qualidade, das obras mais representativas da arte ocidental, através delas podemos entrar em contato com os mais distintos movimentos artísticos . O museu apresenta estas obras em um linha do tempo, onde podemos perceber diversas características comuns entre as obras.

Museo Artequin
Museo Artequin
Museo Artequin

São diversas as obras que podemos encontrar no Artequin, de artistas como Botticeli, Caravaggio, Cèzanne, Dali, Da Vinci, De Goya, Frida Kahlo, Andy Warhol, Claude Monet, entra tantos outros. Achei tão interessante que juntamente com a apresentação das obras, eles sugerem observações e questionamentos, o que nos auxilia muito para iniciar uma contemplação e diálogo sobre a Arte.

Museo Artequin

Ainda neste andar, encontramos dois conteiners de madeira, e ali ocorrem algumas atividades artísticas para os pequenos, quando estivemos lá, estavam realizando um trabalho em cima da obra de Monet, mais precisamente sobre coleção Les Nymphéas. O Rodrigo participou e dentro de um dos containers, haviam imagens das obras de Monet passando em uma tv, e a moça deu uma breve explicação sobre luz e cores e ofereceu papel, cola e tesoura, para o Rodrigo fazer uma arte inspirado nas obras do Monet. Ele amou e todas atividades feitas pelas crianças estavam expostas.

Atividade sobre Monet no Artequin
Atividade sobre Monet no Artequin
Atividade sobre Monet no Artequin

O segundo andar do Museu, tem uma sala mais interativa (o museu não tem acessibilidade, cadeirantes e carrinhos apenas no primeiro andar), onde podemos conhecer diversos elementos da arte, como cores, luzes, formas e técnicas utilizadas. O espaço se chama “Eco Zona Nestlé”, e convida as pessoas a desenhar, pintar e se aproximar dos materiais utilizados. os meninos adoraram brincar, e pelo que parece, o espaço foi feito para receber criancas e realizar workshops, pois possui diversas mesas e cadeiras.

Sobre cores no Museo Artequin
Desenhando no Museo Artequin
Desenhos e técnicas no Museo Artequin
Carimbos no Museo Artequin
Museo Artequin
Museo Artequin

A ideia da existência deste museu, é a aproximação das pessoas à arte, deixando de ser algo incompreendido e distante. Acho fantástico podermos levar nossos filhos em um ambiente onde eles podem se sentir a vontade, e que nos auxilie a abrir este tipo de comunicação. Tanto o tamanho do museu, como a quantidade de obras, por ser mais reduzido do que um museu de artes tradicional, torna a visita agradável para as crianças, e não existe o estresse que nós pais podemos passar levando às crianças em locais em que, para elas, pode ser maçante.

Apesar de ser um local onde podemos aproveitar para ensinar como se portar dentro de um museu, não vai ser o fim do mundo se o seu filho, der um grito, correr ou sem querer encostar em alguma obra. Frequentar locais diferentes dos que costumamos e possibilitar nossos filhos encontros com cultura, com certeza tem apenas a acresentar. Fico muito feliz por existir locais assim. Dentro do Chile podemos encontrar o Museo Artequin, em cinco cidades difererentes, este fomos é o de Santiago, mas tem também em Viña del Mar, Antofagasta, Concepción e Los Angeles.

Para quem for visitar a capital chilena com crianças, vale muito a pena colocar o Museo Artequin na programação, a visita não é muito demorada e ainda podem aproveitar para passear pelo Parque Quinta Normal e almoçar ou jantar em um restaurante que fica ali pertinho, o Peluqueria Francesa, que é um ponto turístico local, além de ter uma comida maravilhosa e um menu kids bem bacana.

Até Mais!!! Bom passeio…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s