Sobre cuidados em relação a Saúde dos pequenos em viagens

Tem uma questão que tem aparecido bastante no meu instagram, algumas mães me comentaram que tem receio de viajar por medo de seu filho ficar doente ou sofrer algum “acidente” na viagem. Acho uma questão muito válida, pois não existe nada pior do que algo ruim acontecer com nossos pequenos, ainda mais longe de casa.

Pediatra

A primeira “dica” nem é uma dica, mas eu considero imprescindível sobre o assunto saúde, que é conversar com o seu pediatra. Se existe algum receio sobre a saúde do seu filho, acho bem interessante marcar uma consulta com o seu pediatra, fazer um checkup geral, conversar sobre a necessidade de tomar algumas vitaminhas para imunidade, antes da viagem e tirar todas as dúvidas sobre o que fazer em caso de: febre, tosse, vomito, engasgo, queda, bater cabeça, etc. Todas as dúvidas que podem passar na sua cabeça.

Eu sempre levo remédios para os meninos, já tenho minha farmacinha pronta, não me sinto a votande em indicar medicações, pois É perigoso auto medicar. A única pessoa realmente capacitada para fazer esta indicação é o seu pediatra, pergunte sobre o que ele acha necessário levar, levando em conta o histórico do seu filho e os receios que você tem. Das situações citadas acima eu acho interessante pedir indicação de remédio para febre ou dor, vômitos ou desconfortos intestinas, pois em viagens geralmente a alimentação é diferente e seu filho pode sentir, alergias, alguma pomada para machucado ou corte e aquele kit com micropore ou band-aid. Mas medique sempre seguindo as orientações do seu médico.

Outra questão que você pode conversar com o seu médico é sobre a alimentação no destino da viagem, vale a pena pesquisar sobre a culinária local, o que eles utilizam de alimentos assim como temperos e condimentos. Especialmente se o seu filho for pequeno, e nunca tiver provado algum produto que seja alergênico, é interessante saber, como por exemplo camarão ou amendoim, mesmo que não seja o ingrediente principal, podem utilizar algum caldo ou no tempero. O pediatra provavelmente vai saber o que pode ser considerado “perigoso” ou não, e até mesmo sugerir se a criança pode testar o alimento antes da viagem, ou se é melhor evitar de toda maneira.

Seguro Viagem

Eu considero o seguro viagem essencial sempre, com ou sem crianças, pois nunca sabemos o que pode acontecer, até mesmo perda de bagagens e problemas com vôos podem ser resolvidos com um bom seguro. Existem diversas agências e tipos de coberturas, como alguns cartões de crédito oferecem, se este for utilizado para comprar a viagem. Dependendo a viagem utilizamos o do cartão ou compramos um seguro mais completo.

Quando for escolher o seguro pergunte bastante sobre como funciona a assistência médica, tem casos que você deverá pagar os custos no local e depois vai ser ressarcido. Os custos de atendimentos médicos em alguns locais são super caros, ainda mais se tiver que fazer exames e atendimento hospitalar, por isso o valor de cobertura é importante, tente se informar como é o custo médico no local que vai estar visitando.

Se você se sente inseguro em relação a estas escolhas, sugiro que procure alguma agência de viagens, eles estão acostumados ao atendimento e em casar o seguro com o tipo de viagem que você vai fazer, assim todas suas dúvidas vão ser bem explicadas e você poderá viajar mais tranquilo. Eu sei que hoje a internet facilita muito a nossa vida, podemos planejar, comprar, reservar sem ajuda de de ninguém, mas em caso de problemas, atrasos, cancelamentos, eu acho super legal ter um contato experiente para te ajudar a resolver, da mesma forma se for utilizar um seguro viagem fora do seu país.

Felizmente nunca tivemos que usar o seguro viagem com os meninos, Diogo já usou em uma viagem de ski, e foi tudo certo. Das nossas piores experiências temos um queixo rasgado, quando o Rodrigo tinha 11 meses e estávamos em Cuba, se fosse em outro local provavelmente teríamos pensado em levar fazer pontos, mas acabamos apenas fazendo um curativo no hotel. E esse ano quando chegamos em Cancun Rodrigo foi atacado por mosquitos no rosto e começou a inchar, sorte que tinha um antialérgico na mala e isso resolveu, se ele tivesse alguma reação pior teríamos levado no atendimento também.

Sobre destinos

Algo que eu acho importante mencionar é, se você fica um pouco apreensivo em viagens e está cheio de medos de levar as crianças, por problemas de saúde que pode vir a enfrentar, vá para algum local onde você irá conseguir se comunicar. Desaconselho a fazer alguma viagem, que caso de algum problema, não seja possível estabelecer uma comunicação, isto certamente vai prejudicar o seu aproveitamento de viagem. Sabendo que você vai conseguir entender a lingua local, já vai te deixar mais tranquilo.

Da mesma forma, acho importante escolher os destinos que serão prazerosos para a sua família, nada estraga mais uma viagem do que estarmos tão fora da nossa zona de conforto que não conseguimos relaxar e sentir o prazer que ele deveria estar trazendo. Levar as crianças passear é tão maravilhoso, mas não vou mentir, é cansativo. Tem dias que temos vontade de fazer as malas e voltar para casa, pois acontecem dias cansados, azedos e programas que dão super errado, e isso faz parte da viagem.

O prazer de viajar tem que ser maior que os problemas que vão acontecer, se você não se sente a vontade em praias, ou em grandes cidades caminhando e pegando metrô, não vá para esses destinos, escolha algum lugar que vai se sentir confortável, que ofereçam programas e locais que todos possam aproveitar. Acho que sair da nossa zona de conforto é legal, mas dentro de um limite, que não prejudique a experiência.

Existem diversos resorts que possuem atendimento médico dentro do mesmo, esse ano estivemos no Sandos Caracol (post) em Playa del Carmen, e dentro do resort tinha dois pontos de atendimento. Acho uma boa pedida para familias que se sentem inseguras por questões de saúde procurar um local que já ofereça cuidados médicos.

Antes de viajar com os meninos eu e Diogo tivemos diversas experiências de viagem, juntos e separados, antes de nos conhecermos nós dois moramos fora do Brasil, crescemos em famílias que nos levaram conhecer o mundo e quando ficamos juntos, começamos a descobrir as nossas preferências de viagens juntos. Então estar pelo mundo é um ambiente em que estamos confortáveis, por isso levar os meninos foi apenas adaptar nossos planos a eles.

Pense, planeje, pesquise e descubra que tipos de passeios vão ser os melhores para a sua família. Se o medo de viajar com as crianças ainda for muito grande, não se culpe por isso, faça apenas o que te faça sentir bem, não vá pela opinião dos outros. Agora, se der coragem e resolver encarar, comece devagar, converse com o seu pediatra, encontre um bom agente de viagens para te orientar e quem sabe um destino não tão longe de casa, que te desafie, mas ainda te faça se sentir seguro.

Sem esquecer que o melhor das viagens são os momentos de prazer que temos em estar junto com os nossos pequenos, independente de quanto tempo, quão longe ou diferente for a sua viagem.

Se prepare bem, curta muito e BOA VIAGEM!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s