Sobre jogos, jogar e viagens

Tenho, aqui no blog, um post onde dou dicas de alguns jogos que jogamos com os meninos, os testados e aprovados (link do post). Muitas pessoas tem me perguntado sobre os jogos, resolvi então escrever um pouco sobre o processo do jogar e como iniciamos esse processo aqui em casa. Mas primeiro, o que jogos tem a ver com um blog de viagens?

o que tem a ver?

Viajar com crianças, preparar crianças para viagens e passeios não está apenas relacionado a carros, aviões, destinos, etc… mas a esperar, a ter paciência, a sentar, a se focar em algo ou alguma atividade, pois todo o processo de viagem envolve esse momentos, seja para ir a algum lugar (avião, aeroporto, carro…) como em uma viagem (restaurantes, museus, …). Uma criança que desenvolveu um pouco de paciência e sabe ficar sentada, focada em algo, vai ser muito mais receptiva, e participativa nestes momentos de viagem.

Outra situação que os jogos tem nos ajudado muito aqui em casa são as regras, no momento que entendemos que regras tem que ser claras e obedecidas sem muita explicação, estamos conseguindo melhorar muito nossa rotina. Uma criança que aprende que não adianta discutir para tomar banho, comer, se vestir… com certeza vai ser bem mais fácil durante uma viagem.

começando a jogar

Uma das perguntas bem frequentes é, como começar? Como incentivar o meu filho a jogar um jogo? Primeiro, assim como nas viagens eu pergunto, você tem prazer nessa atividade? Que tipo de jogos te atraem, pois isso é para ser algo incorporado na rotina familiar, como um momento de família. Uma forma de passar tempo, se divertir, aprender e ensinar seus filhos, mas isso só vai ter resultados se for prazeroso para todos, pois como todo e qualquer começo tem seus desafios e dificuldades.

Primeiramente quero ressaltar que aqui em casa sempre estimulamos muito montar quebra-cabeças e fazer atividades, desde os livros do Kumon, que compramos pela Amazon (tem a partir dos 2 anos) até as que eu procuro no pinterest e imprimo em casa. Esse tipo de atividades ensina muito o sentar, concentrar e fazer.

O primeiro jogo que jogamos com ambos os meninos foi o Roll & Play, está lá no post, é o primeiro jogo que cito. Infelizmente não compramos aqui, mas ele pode ser reproduzido por mamães e papais criativos. O legal desse jogo é por ele ser dinâmico, é um dado, onde cada face tem uma cor, e junto vem cartões com as cores que estão no dado, dependendo a cor que cair, deve-se pegar uma carta e lá vai ter uma ação, onde quem jogou (ou todos) deve fazer, seja imitar animais, apontar uma parte do corpo, encontrar alguma cor.. etc… é educativo, como também ensina a alternar a vez, pois cada um joga uma vez, e passa para o outro.

Roll & Play da ThinkFun

Entender essa dinâmica, a vez de cada um, parece simples, mas para as crianças é um desafio, deixar o outro jogar, deixar o outro fazer, esperar. Tem outros jogos mais simples, que também são dinâmicos, mas já partem para um conceito competitivo, o bom desse jogo é que ainda não trabalha o ganhar ou perder, que é a questão mais lenta de se aprender. Rodrigo está com 5 anos e ainda tem vezes que não gosta muito da ideia do perder.

O interessante é sempre começar por jogos que sejam de fácil entendimento para a criança, sem muitas regras complicadas, vou deixar o link de um site, que tem para imprimir alguns jogos, um deles, se chama Bingo dos Animais, basta imprimir em casa as cartelas, em um papel mais grosso. O jogo, como apresentado, trabalha com letras, eu imprimi uma cartela a mais, e recortei um animal de cada. Cada um escolhe sua cartela e vou sorteando os animais, quem preencher a cartela primeiro ganha (pode usar feijões ou qualquer coisa para marcar). Deve até ter algum pronto no mercado, mas não sei indicar.

Jogo impresso em casa, do Filho Leitor

Tem outros jogos no site, esse dos animais e o Pega Estrelas o Gui (com dois e meio) consegue jogar bem direitinho, vale a pena, pois como não custa muito, não vai dar dó quando o filho sem paciência jogar tudo longe e amassar as cartas. Pois sim, ISSO VAI ACONTECER. E aqui está a grande questão, as chances de seu filho ter paciência e aprender a jogar rapidamente sem stress, são mínimas. Então para ensinar a jogar devemos ter muita paciência e insistência.

Jogo impresso em casa do Filho Leitor

Outro jogo simples, e que funciona nessa fase de introdução de jogos é o dominó, hoje é bem fácil encontrar de personagens, busque um que seu filho gosta, e basta ele entender que tem que colocar as figuras iguais juntas. Daí aqui entra uma questão interessante, até que seu filho aprenda a jogar, facilite um pouco para ele, não significa deixar sempre ganhar, mas é quase sempre, o processo não precisa ser competitivo e brusco de início, vá aos poucos dificultando e inserindo as regras. É um processo de aprendizagem.

No momento que você percebe que a coisa está saindo do controle, faça uma pausa, converse se quer continuar, e quando as peças saírem voando, recolha, espere a brabeza passar e depois converse, sobre jogar, sobre ganhar, sobre perder, sobre ser dificil e sobre aprender, dê um tempo e depois de alguns dias tente de novo o mesmo jogo ou apresente um diferente. Não é fácil, mas para que eles entendam esse processo, e a ter a paciência que o jogo precisa, leva tempo sim.

Quando eles já estão entendendo a jogabilidade, pode apresentar um jogo de tabuleiro, onde temos um inicio e um final, e movimentamos um objeto pelas casas. Para a gente isso é um movimento super simples, mas eles precisam ser ensinamos a como uma peça anda pelas casas, para isso é interessante que a criança saiba contar e os números.

Um dos primeiros jogos de tabuleiro que usamos com os meninos foi o CandyLand, um jogo divertido e bem básico. No site que comentei antes (filho leitor) tem também para imprimir, o do parquinho é bem fácil e divertido.

Jogo impresso em casa do Filho Leitor

O jogo que temos jogado mais no momento, é o Leo, esse jogo é um pouco mais complicado, mas para uma criança que já sabe andar em um tabuleiro já dá, o Gui joga, mas claro que não entende muito e vamos orientando ele, tem o Leo no post.

Meninos jogando o Leo

Tanto o Leo, como alguns outros jogos que apresento no outro post, são chamados jogos cooperativos, ou seja, nós jogamos todos contra o tabuleiro, ou ganhamos ou o jogo ganha, é um trabalho em equipe e muito apreciado aqui em casa. Mas em geral são jogos um pouco mais dificeis, então serve mesmo para crianças perto dos 4 anos. A partir dessa idade, se acostumado diferentes tipos de jogos, esse universo fica muito grande, são muitas as opções que temos de jogos, com diferentes propositos, formatos e objetivos.

Manos jogando
finalizando

Aprender a jogar é um processo, como tudo que ensinamos aos nossos pequenos, eu gosto muito desse universo dos jogos, pois de uma maneira interessante podemos estimular raciocínio, memória, paciência, competitividade… e nos divertirmos juntos. Crianças que aprendem a fazer atividades que exigem paciência e concentração, com certeza vão utilizar isso em tantos outros aspectos da vida, como na rotina do dia a dia, viagens e passeios.

Temos que introduzir esse assunto sabendo que não vai ser fácil, mas com certeza vai valer a pena, mas também não deve ser forçado, o tempo, ritmo e vontade tem que ser respeitados, é para ser divertido.

Vamos lá, e quem tiver dicas de jogos por favor me mande!!! Boa diversão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s