Em abril de 2016 fizemos uma viagem muito bacana, Rodrigo tinha 1 ano e 9 meses e ficamos 14 dias em Portugal. Deixo aqui nosso roteiro e pontos de interesse que fizemos.

DICA: baixe o app maps.me, e vá buscando todos os pontos de interesse e marcando nele, assim já garante baixar todos os mapas necessários antes de sair de casa. Dessa forma você terá um GPS sem internet. Muito útil para passeios a pé ou de carro.

Portugal com Crianças: Prepare-se
  • Portugal é daqueles países em que a gente se sente em casa, somos muito bem recebidos e as crianças também;
  • Se for alugar carro, as estradas são fantásticas, foi muito fácil circular por lá;
  • Em Lisboa utilizamos o Lisboa Card para transporte e entradas, valeu a pena;
  • Pode ficar tranquilo com a alimentação, é muito fácil achar comida para eles, e um dos pratos que mais pedimos, e tem em qualquer restaurante, é o Bitoque, carne, ovo, arroz e batata frita;
  • Para os adultos, apenas se deliciem, pois a comida portuguesa é divina e com preços muito bons;
  • Em Lisboa andamos muito de metro e foi tranquilo de carrinho, nos demais locais andamos basicamente a pé (alugamos um carro) e nos viramos muito bem com carrinho também;
  • Fraldas, fraldários e leite foram fáceis de encontrar;
  • Prepare-se para se apaixonar…
nosso roteiro

Aqui vou deixar o nosso trajeto de forma bem dinâmica, abaixo eu conto um pouco mais dos detalhes de cada dia.

DIA 1 – Chegada em LISBOA: Oceanário de Lisboa (post) – Teleférico

DIA 2 – LISBOA: Castelo de São Jorge – Praça do Comércio – Rossio

DIA 3 – LISBOA: Elevador Santa Justa – Chiado – Mirador Pedro de Alcântara – Praça Marquês do Pombal – Parque Eduardo VII

DIA 4 – LISBOA: Belém (post)- Centro Cultura – Torre de Belém – Mosteiro dos Jeronimos – Jardim Botânico

DIA 5 – SINTRA (de trem): Palácio Nacional – Palácio da Pena / LISBOA: Jardim da Fundação Calouste Gulbenkian

DIA 6 – Estrada (carro): ÓBIDOS/ MONASTÉRIO DE BATALHA / MONASTÉRIO DE ALCOBAÇA/ COIMBRA – Portugal para Pequenitos.

DIA 7 – Estrada (carro) COIMBRA: Universidade de Coimbra – Biblioteca Joanina/ BUSSACO/ PORTO: Igreja Santo Ildefonso – Estação São Bento

DIA 8 – PORTO: Vitória – Torre dos Clérigos – Miradouro da Bataria de Vitória – Palácio da Bolsa – Praça da Ribeira -Vila Nova de Gaia – Jardim do Serralves

DIA 9 – PORTO: Sé de Porto – Jardim do Morro em Gaia

DIA 10 – Estrada (carro) TOMAR: São João Batista – Convento de Cristo / VILAMOURA

DIA 11 – VILAMOURA: Praia e Marina de Vilamoura

DIA 12 – Passeios – PRAIA DONA ANA / PRAIA DO CAMILO/ LAGOS

DIA 13 – ZOOMARINE ALGARVE

DIA 14 – Retorno a Lisboa para voltar para casa.

nosso dia a dia em portugal
dia 1: chegada em lisboa

Hotel em Lisboa: Jupiter Lisboa Hotel no Campo Pequeno, muito bom, próximo de metros, um pouco afastado dos passeios. Próximo tem a Pastelaria Versailles, muito boa.

Chegamos em Lisboa ainda cedo, um pouco depois do meio dia e fomos fazer um passeio lindo e calmo para curtir a cidade sem muito agito, o Oceanário de Lisboa, um dos melhores aquários do mundo, imperdível para quem está com crianças, neste post conto tudo sobre esse passeio.

Oceanário de Lisboa
Oceanário de Lisboa

A região do Oceanário é uma delicia de passear, fizemos um trajeto do Teleférico de Lisboa, um passeio curtinho, mas lindo. Depois gastamos tempo andando por ali, o Passeio de Tágides é bem arborizado e com diversos bares e restaurantes, da mesma forma o Passeio do Tejo, onde tem um parquinho bem legal para as crianças.

Teleférico de Lisboa
dia 2: turismo em lisboa

Esse foi um dia de turistar em Lisboa, primeira parada, Castelo de São Jorge, utilizamos o Elétrico 12 para ir até o Castelo, que é um programa a parte, andar em um bonde antigo. Pegamos na Praça Figueira, mas pode ser na Martim Moniz (tem parada de metro), descemos no Miradouro Santa Luzia que é LINDO. Dali até o Castelo foi um percurso um pouco ruim de carrinho, mas deu. O Castelo também tem muitos trechos ruins para carrinho e escadarias, mas nos revezamos nas visitas e conseguimos curtir. Passeio imperdível em Portugal, pela beleza e história do lugar, como pela vista.

DICA: O bonde, ou elétrico mais famoso de Lisboa é o Elétrico 28, este faz um trajeto um pouco maior, passando por diversos pontos da cidade, é possível pegar ele na Praça Matim Moniz também. O trajeto dele inclui as ladeiras de Alfama, Baixa, Chiado, Santos até Campo de Ourique, próximo da Casa de Fernando Pessoa.

CURIOSIDADES: O Castelo de São Jorge faz parte da história de Portugal, construído em meados do século XI, pelos muçulmanos, era o último reduto de defesa para as elites que ali viviam, sendo a zona nobre da antiga cidadela medieval. Dom Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal, após sua conquista em outubro de 1147, o Castelo passa por seu período áureo, tendo suas construções adaptadas e ampliadas para receber o Rei, a Corte, o Bispo e instalar o arquivo real. No século XIII, o castelo foi transformado em paço real, recebendo personagens ilustres e sendo palco para festas e aclamações dos Reis ao longo dos séculos XIV, XV e XVI. Em 1580, en função a integração com a Espanha o Castelo adquire uma função mais militar. Em 1755 acontece um terremoto em Lisboa que reconfigura muito o Castelo e no século XIX, toda área do munumento está ocupada por quartéis. Grandes obras de restauro acontecem em 1938-40, redescobrindo o castelo e os vestígios do paço real. Antigas construções são resgatadas, readquirindo sua imponência e é devolvido ao usufruto dos cidadãos, torna-se Monumento Nacional.

Dica bacana: por Lisboa tem diversos quiosques que vendem petiscos e comidas, na época o preço do chopp era bem atraente, perto do Castelo tem um com uma vista linda, no Largo Portas do Sol.

Largo Portas do Sol

Fomos descendo a pé em direção a Praça do Comércio, é uma caminhada bacana, passamos pela Sé de Lisboa (Igreja de Santa Maria Maior) e a Igreja de Santo Antônio. A Praça do Comércio é cartão postal de Lisboa, outro passeio imperdível, lindíssima. Paramos no Museu da Cerveja para mais uma hidratada. Nos arredores tem ruas com lojas e restaurantes.

CURIOSIDADES: Historicamente, a Praça do Comércio foi construída onde estava o Palácio Real, antes de ser destruído no terremoto de 1755. A praça fica aberta para o Tejo no seu lado sul, onde chegavam os barcos mercantes, sendo ali a porta de Lisboa. Próximo dali está a estação fluvial Cais de Sodré, de onde saem as excursões pelo Tejo e os barcos que cruzam o rio. Existem dois principais pontos de interesse na Praça, o Arco Triunfal da Rua Augusta, que dá o nome a rua que ali inicia. Foi criado pelo arquiteto Santos de Carvalho para celebrar a reconstrução da cidade após o terremoto. Finalizado em 1873, em suas estátuas estão representados, entre outros, Vasco da Gama e Marquês do Pombal. Outro ponto de interesse é a Estátua equestre de José I, esculpida em bronze por Machado de Castro em 1775. José I era o rei português durante a época do terremoto de Lisboa.

CUSIOSIDADE: A Catedral (Sé) de Lisboa, é a mais antiga e importante Igreja da cidade, sua construção data do século XII e seu estilo é predominantemente o românico. Foi reformada em diversas ocasiões e sobreviveu várias catástrofes naturais, porém o terremoto de 1755 destruiu várias partes da Igreja. A entrada para o Claustro e as ruínas é paga, podendo ver restos romanos, árabes e medievais.

Da Praça do Comércio caminhamos até o Rossio, na Praça D Pedro IV, as ruas entre uma praça e outra são uma delicia de passeio, gastamos um tempo entre a D Pedro e a Praça Martim Moniz que tem uma vista linda do Castelo.

CURIOSIDADES: A Praça do Rossio, é o centro nevrálgico de Lisboa, sendo a regina mais animada da cidade, com as lojas, bares e restaurantes mais famosos da cidade. Ótima região para ficar. Pontos de Interesse: Estátua de D. Pedro IV, o Rel Soldado, e em sua base quatro figuras femininas, representando a bondade do rei. O Teatro Nacional Dona Maria II, construído em 1842, em sua fachada destaca-se a figura de Gil Vicente, o pai do teatro em Portugal. Estação Ferroviário do Rossio, com sua imponente fachada construída em 1887, e o Café Nicola, com sua fachada art deco é o café mais famosos de Lisboa.

Para terminar o dia subimos em um bar no Rooftop do Hotel Mundial, um astral para um drink no fim de tarde, com uma vista incrível da cidade e do Castelo.

dia 3 : passeios em lisboa

Iniciamos nosso dia subindo no Elevador Santa Justa para fazer o Chiado. Tem uma certa fila, aconselho chegar cedo. Do topo a vista é linda, dá pra ver bem os desenhos da Praça do Rossio. Fizemos uma boa caminhada por lá, as ruazinhas são lindas. Passamos pelo Largo do Carmo e fomos caminhando em direção a Praça Luis de Camões, onde tem a estátua de Camões, uma dos mais antigas de Lisboa, os desenhos no chão da praça são lindos.

CURIOSIDADES: O bairro Chiado é considerado elegante e boêmio, foi totalmente reconstruído após o incêndio de 1998. Nele se destacam a rua do Carmo, com as ruínas da Igreja com o mesmo nome, e a de Garret. O Bairro Alto representa a Lisboa alternativa, um dos melhores locais para escutar um fado. A Praça Luis de Camões marca o limite entre o Chiado e o Bairro Alto. Para chegar ao Chiado e Bairro Alto, uma das maneiras é utilizando o Elevador Santa Justa, que foi inaugurado em 1902, projeto de Raoul Mesnier, uma torre de ferro fundido, com detalhes estilo filigrana. Dele podemos ver os quatro quarteirões de casas que queimaram em agosto 1998.

Bem próximo a Praça, tem o Largo do Chiado, onde em um dos cafés tem a famosa estatua do Fernando Pessoa, uma das fotos clássicas de quem à Lisboa. Seguimos nossa caminhada em direção ao Mirador Pedro de Alcântara, um lugar lindíssimo para uma boa parada, dele podemos curtir a Baixa, o Tejo e a colina do Castelo de São Jorge. Para descer do Mirante é possível pegar o Funicular da Glória, tipo um tram que faz a descida e subida.

DICA: Para quem está afim de uma experiência gastronômica clássica de Lisboa, próximo fica o restaurante Solar dos Presuntos.

Seguimos nosso dia caminhando pela Avenida Liberdade em direção a Praça Marquês do Pombal, atrás dela tem um grande parque, o Eduardo VII, muito gostoso para passear e com um parquinho ótimo para as crianças.

dia 4: belém

Um dos passeios que mais amei em Lisboa, uma região lindíssima e com programas muito legais, uma dica é deixar o Mosteiro dos Jerónimos para depois do almoço, pois todo mundo chega e vai direto para lá, tinha uma fila enorme. Deixamos para depois e pegamos bem mais vazio.

Tenho um post com todas dicas de lá, aqui o link, mas vale a pena fazer o Mosteiro, ver o Padrão dos Descobrimentos, a Torre de Belém, as Praças (tem parquinho muito bom), o Jardim Botânico e claro, comer um clássico Pastel de Belém (esse sempre tem fila, mas vale cada segundo).

dia 5: sintra

Com certeza um dos dias mais confusos da nossa viagem. Para chegar a Sintra é tranquilo, basta pegar um trem da Estação do Rossio ou da Estação Oriente, que levam 40 ou 47 minutos respectivamente, vá super cedo pois é um passeio com bastante turistas.

A chegada de Sintra é um pouco confusa, tem bastante gente e existem duas opções para fazer os passeios, a pé (não aconselho, a não ser que esteja sem crianças e queira fazer uma boa caminhada) ou com o ônibus, que sai da estação, faz todo o circuito dos monumentos e retorna a estação. Bem, é um caos, especialmente com criança e carrinho, o ônibus é lotado, o tempo inteiro, como ficamos um pouco tensos com a situação descemos na primeira parada para respirar, na Praça da República, onde visitamos o Palácio Nacional, ali é muito agradável, arriscamos uma caminhada pelos arredores, é lindo, e tem restaurantes (com bitoque) por perto.

Resolvemos encarar mais uma vez o ônibus, afinal já estávamos lá, fizemos então o Palácio da Pena, que é DIVINO!!! Gostaríamos de ter conhecido mais, mas o Rodrigo estava num dia cansado, e entre esperar e se espremer no ônibus foi realmente tenso.

Meu conselho, só vá se seu filho for muito de boa, leve um canguru ou aqueles carrinhos que ficam super mini, e se der sorte, um dia menos lotado. O passeio é LINDO, mas nossa experiência foi um pouco confusa.

Na volta para Lisboa, nos despedimos dessa cidade linda fazendo um passeio nos jardins da Fundação Calouste Gulbenkian (Metro São Sebastião ou Praça de Espanha), lugar LINDO, e jantamos ali pertinho no Laurentina, Rei do Bacalhau, delicioso!

DIA 6: estrada de lisboa a coimbra, com parada em óbidos

Saímos pela manhã de Lisboa em direção a Óbidos (+- 86km/1hora). A cidade é linda e dá para gastar umas duas horas por lá, tem um estacionamento grande próximo a entrada da cidade, bem fácil (tem uma farmácia bem ali, lembro que precisei algo para o Rodrigo). Tem diversos restaurantes na cidade, e vale a pena andar por tudo, inclusive subir no Castelo.

CURIOSIDADE: Óbidos é uma vila portuguesa, que foi tomada dos Mouros no ano de 1148, e fez parte do dote de inúmeras rainhas de Portugal, sendo conhecida como a Casa das Rainhas, o que a tornou muito próspera. Está estratégicamente localizada perto da capital e em um ponto alto, próximo da costa atlântica. A cidade murada, se faz um labirinto de casas brancas, com coloridos, porticos manuelinos, janelas com flores e muitas construções religiosas exemplares.

De lá seguimos em direção a Coimbra, parando nos Monastérios de Alcobaça (+- 30 min de Obidos) e de Batalha (+- 30 min de Alcobaça). Em nossas paradas estava chuviscando, então não aproveitamos muito, mas para quem gosta aconselho reservar um tempinho pois são lindas.

Monastério de Alcobaça
Monastério de Batalha

Chegamos em Coimbra e fizemos um passeio MUITO legal para crianças, que é o Portugal dos Pequenitos, com miniaturas de casas e monumentos, e um belo parquinho para a criançada brincar. Como chegamos um pouco tarde, estava quase fechando e não aproveitamos tudo, mas para quem tiver um tempinho a mais reserve esse passeio. Link para site.

dia 7: coimbra e estrada para o porto

Dia para conhecer melhor Coimbra, fomos a Universidade e fizemos um tour por lá, entramos na Biblioteca Joanina (vale muito a pena) e andamos pela região dos arredores da Universidade, daquelas cidades com ruas cheias de charme que podemos andar e se perder um pouco. DICA, a pastelaria NATA tem um pastel de Belém maravilhoso!

CURIOSIDADES: A Universidade de Coimbra é uma das mais antigas do mundo, incialmente instalada na Rua do Carmo em Lisboa, foi transferida entre as duas cidades diversas vezes até que em 1537 foi transferida para Coimbra definitivamente. O maior destaque da Universidade é a Biblioteca Joanina, do século XVIII, apresenta um estilo barroco, e é reconhecida como uma das mais originais e espetaculares bibliotecas barrocas europeias. Além de local de pesquisa é utilizada para concertos, exposições e manifestações culturais.

Voltamos para a estrada, desta vez em direção ao Porto, fizemos uma bela parada no caminho em Bussaco (+- 30 km/40min). Essa parada é linda e vale muito a pena, rendeu um bom passeio, muitas risadas e fotos incríveis. Essa região é da Mata Nacional de Bussaco, (dá pra entrar de carro) em direção do Hotel Palace de Buçaco, o Hotel é lindo e tem um jardim de tirar o fôlego, e ainda umas trilhas super gostosas de fazer.

CURIOSIDADES: O Palácio Real (onde hoje é o Hotel) é considerado o último legado dos reis de Portugal, constitui-se um conjunto arquitetônico, botânico e paisagístico único na Europa, categorizado com um dos mais belo e históricos hotéis do mundo. Projetado no último quarto do século XIX por Luigi Manini, a obra em estilo neomanuelino, está decorada com painéis de azulejos, afrescos e quadros alusivos a Epopeia dos Descobrimentos Portugueses

Hotel Palace de Bussaco
Jardins do Hotel
Hotel Palace de Bussaco

Não tinha a opção de almoçar por lá, então descemos na cidade e almoçamos no Restaurante Pedra de Sal, tem poucas opções por ali, mas tem. De lá seguimos para o Porto (+- 115km/1h20m),

Hotel no Porto: Moov Hotel, super bem localizados, em frente a Igreja Santo Ildefonso, simples e básico, mas novinho e bem localizado. Fizemos quase tudo a pé, fácil a acesso ao Cais da Ribeira e Vila Nova de Gaia. Na chegada fomos passear, passando pela Estação São Bento e arredores.

CURIOSIDADES: A área principal da Estação São Bento esta revestida de azulejos de temática histórica, cobrindo uma área de cerca de 551 metros quadrados, representando, principalmente, cenas passadas no Norte do país, como o Tornei de Arcos de Valdevez, a apresentação de Edgas Moniz com os filhos ao Rei Afonso VII de Leão e Castela, no séc XII, a vida tradicional campestre (Vistas e Cenas Rurais), um friso colorido que dedica-se a mostrar a evolução dos transportes de Portugal. Os azulejos apresentam um estilo de Art Nouveau, utilizando cores claras, em tons pastel. Além dos azulejos, destaca-se a cobertura da estação, sobre as vias e a monumental fachada, que como a maior parte das obras de Marques da Silva, na cidade do Porto, apresenta forte influência francesa, que se verifica nas torres laterais, como um estilo típico da Escola de Fontainebleau, oscilando entr a arquitetura renascentista e Belle Époque.

dia 8 : Porto

Dia de caminhar por Porto, fazer a região de Vitoria, descer para o Cais da Ribeira e ir até Vila Nova de Gaia, fizemos todo esse roteiro a pé e com o carrinho. Saímos em direção a Praça da Liberdade, e em seguida para a Torre e Igreja dos Clérigos, não subimos, mas passeamos pelos arredores, e pela Praça de Lisboa, que é muito agradável (tem um parquinho bem próximo dali). Tentamos ir na Livraria Lello, mas estava em reforma. Passamos em frente a Igreja do Carmo e seguimos em direção ao Mirante da Bataria de Vitoria, que tem uma vista bonita de cidade, mas foi um pouco complicado por causa das escadarias com o carrinho. O local parece um pouco abandonado, mas pela vista vale super a pena.

CURIOSIDADES: Vitoria é o bairro onde encontramos boa parte dos pontos turísticos mais importantes do Porto, a Praça da Liberdade é considerada a praça mais importante e conecta o Porto antigo a o moderno. No centro da Praça destaca-se a estatua equestre do rei Pedro IV, um monumento de 10 metros de altura feito de bronze em 1862. Da Praça sai a Avenida dos Aliados, cheia de edifícios modernistas do séc XX. A Igreja dos Clérigos foi construída entre 1735 e 1748 em estilo barroco, e este coroada com a Torre dos Clérigos, um dos monumentos mais emblemáticos da cidade. A Torre possui 76 metros de altura e mais de 200 degraus para chegar no seu top, na sua subida é possível encontrar 49 sinos. A Livraria Lello é considerada uma das mais bonitas da Europa, e fica em um edifício estilo neogótico construído em 1906. Com suas escadas que vão até oi teto e um vitral que projeta luz natural, diz-se que inspirou a autora da saga Harry Potter. O Palácio da Bolsa foi construído sobre as ruínas do convento dos franciscanos, destruído em um incêndio. É possível fazer uma visita guiada nesse edifício neoclássico, seu interior é deslumbrante.

Mirante da Bataria de Vitoria

Seguimos descendo, passamos pelo Palácio da Bolsa, passamos pela Casa do Infante (onde se hospedavam as visitas oficiais da casa real) até chegarmos ao Cais da Ribeira, que é o lugar perfeito para ficar um tempo, comer ou beber algo. Aconselho a andar pelo Cais , curtir a vista do Rio Douro com a Vila Nova de Gaia ao fundo, um cenário perfeito. Resolvemos ir a Gaia caminhando, atravessamos a ponte Luis I, foi tranquilo com o carrinho, e de lá apreciamos a vista contrária, vendo o Cais da Ribeira, precisando um bom vinho do Porto, podem ser feitas visitas em algumas caves.

Palácio da Bolsa

Esse passeio nos ocupou toda manhã e início da tarde, para o resto da tarde fomos de ônibus até o Jardim do Serralves, que fica um pouco afastado do Centro Histórico, mas é um passeio lindíssimo para se fazer.

CURIOSIDADES: O Jardim do Serralves possui 18 hectares, e dentro dele encontramos jardins formais, matas, uma quinta tradicional e a Casa de Serralves, que foi concebida para uma residência privada. Sendo considerado o mais notável exemplo de um edifício art deco em Portugal

dia 9: porto

Um dia mais calmo no Porto, caminhamos mais um pouco pelo Centro Histórico, dessa vez indo para o lado da Sé do Porto, foi um dia que nosso pequeno estava um pouco mais cansado, então levamos o dia mais leve, andamos pelos arredores da Sé e resolvemos ir até Gaia novamente, bem na entrada tem o Jardim do Morro, um parque com um parquinho com uma vista linda.

CURIOSIDADES: A Catedral ou Sé do Porto é o edificio religiosos mais importante do Porto. Fica situada na região de Batalha, ao lado das muralhas que protegeram a cidade no passado, o seu exterior tem aspecto de fortaleza. Sua construção começou no século XII e sofreu muitas reconstruções. Sua maior parte é barroca, mas seu corpo e fachada são românicos e seu claustro é gótico, este é uma das atrações principais da Igreja e está decorado com azulejos que refletem cenas religiosas.

Curtimos nossa última noite no Porto, com um jantar no Cais da Ribeira, que fica ainda mais especial iluminado a noite.

dia 10: estrada para vilamoura, parada em tomar

Dia de muita estrada, saímos cedo do Porto em direção a Vilamoura, e paramos em Tomar (+- 200 km/2hrs do Porto), para quem está viajando de carro por Portugal, recomendo muito essa parada.

DICA: chegando em Tomar na Rua Dr José Maria de Souza tem um estacionamento, que fica do lado da Praça da República.

Praça da República – Tomar
Praça da República – Tomar

Chegamos e fomos direto na Praça da República, que é a praça central da área mais antiga e medieval de Tomar, com a Igreja de São João Batista e nos arredores é fácil encontrar restaurante e lojas. Ali na Praça contratamos um tour rápido pela cidade, pois não tínhamos muito tempo para ficar, valeu super a pena para ter uma visão geral dos pontos turísticos e conhecer um pouco da história local. O passeio imperdível de Tomar é o Convento de Cristo, fizemos um pouco rápido, mas para quem tem mais tempo, pode reservar uma boa parte do dia para fazer esse passeio.

CURIOSIDADES: O Convento de Cristo é um dos passeios mais impressionantes de Portugal, nele encontramos sete séculos de história de Portugal e do Ocidente. A construção foi feita sobre um local mãe culto romano. O rei Afonso Henriques doou uma vasta região entre o Montejo e o Tejo aos Cavaleiros do Templo de Jerusalém, em 1160 os cavaleiros da Ordem do Templo escolheram um monte para a construção do Castelo. O Castelo reune diversos estilos arquitetônicos, devida as mudanças de funções e utilizações que acolheu, partilhando traços românicos, góticos, renascentistas e maneiristas. Os destaques ficam para o Castelo, a Charola templário, os claustros góticos, as ruínas do Paço do Infante e a impressionante fachada ocidental da Igreja Manuelina com sua janela lindamente ornada. São muitos detalhes incríveis, que merecem uma visita calma, as vistas que as janelas em diferentes estilos enquadram são outra atração deste monumento.

Convento de Cristo
Convento de Cristo
Convento de Cristo

De Tomar seguimos viagem em direção a Vilamoura (+- 360km/3h15min), o trajeto mais longo que fizemos, mas as estradas em Portugal são muito boas, então mesmo percorrendo distâncias mais longas a viagem é tranquila.

Hotel em Vilamoura: Four Seasons Vilamoura: muito bom com piscinas e parquinhos para crianças, super estar nos jantares e almoços, mas de repente ficar em Lagos é mais perto de praias e atrações.

DIA 11: VILAMOURA

Um dia devagar, para curtir e descansar, o Hotel era muito bom para brincar e explorar e fomos conhecer a praia de Vilamoura e a Marina, um local cheio de restaurantes e lojas, super agradável para passear. Tem um trenzinho que faz o circuito central de Vilamoura, Rodrigo amou.

DIA 12: PRAIAS EM LAGOS

Fomos conhecer um pouco mais do litoral de Portugal, indo em direção a Lagos (+- 80km/1hr), a cidade de Lagos é uma delicia para passear no centro, andar pelo Paseo Marítimo, e na altura do Centro Ciência Viva (pode ser um bom passeio para levar as crianças) tem praças, restaurantes, bares e lojinhas, na época tinha um carrossel por ali. Na loja ALE HOP encontramos vários brinquedos diferentes.

Passeamos e entramos em algumas praias, que são lindíssimas, em destaque Praia Dona Ana , Praia do Camilo e Miradouro da Ponta da Liberdade. Vale passear pela região e ir parando, a natureza local é muito linda e cheia de cantinhos charmosos para curtir.

dia 13: zoomarine algarve

Fizemos um passeio muito legal para quem está com crianças pela região, fomos até o Zoomarine Algarve (+- 30km/35min do Hotel), fica na cidade de Guia, com aquários, piscinas, praias artificiais, carrossel, brinquedos e um super show de golfinhos (Rodrigo amou) é um lugar muito legal para passar o dia em família.

dia 14: retorno a lisboa e casa

Esse foi um dia que estávamos receosos, pela estrada, com medo de perder nosso voo, mas volto a dizer, as estradas são ótimas, fizemos um retorno tranquilo e rápido. Foram dias maravilhosos em Portugal, vamos levar sempre com muito carinha essa viagem em família. Algumas semanas após nosso retorno descobrimos que fomos em 3 e retornamos em 4, Gui é made in Portugal… acho que isso é um belo motivo para retornarmos com a família completa.

Meu último conselho sobre Portugal, apenas vá…

Boa Viagem…

Anúncios
Posted by:com as crianças na mala

Oi, sou a Camila. Tenho dois filhos, o Rodrigo e o Guilherme. Amamos viajar e levar as crianças junto "na mala".

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s