Fazendo Malas

Antes de ter filhos eu tinha muita prática para arrumar malas, eu e Diogo sempre viajamos com o mínimo possível nunca usamos malas muito grandes, independente do tempo que iríamos ficar. Com filhos o cenário é diferente, eu ainda tento viajar o mais leve possível, mas com crianças isso fica um pouco difícil.

Minha primeira dica para malas, em viagens longas com crianças é planejamento com antecedência. Mais ou menos um mês antes de viajar já dá pra começar a organizar algumas coisas, então o primeiro passo é fazer um checklist de tudo que pretende levar, com a lista pronta já dá para começar a separar alguns itens, comprar as latas de leite e  já deixar na mala, fazer a bolsinha dos remédios, eu já tenho o kit escovas e pastas de dentes para viagem, dou uma conferida e vou colocando tudo na mala, pequenas coisas, uma de cada vez.

Dessa forma quando chegar a hora de arrumar a mala, a grande maioria dos itens já está organizado e separado e podemos focar só nas roupas, que eu acho bem difícil. Em questão de roupas eu tento ser bem prática, ainda mais que tenho dois meninos, então são calças ou bermudas, camisetas, blusão e um casaco, o tênis vai no pé, pronto. Como criança suja muita roupa, acabo levando bastante pra eles, e minha alegria é quando tem uma máquina de lavar no hotel, vale a pena se informar, pois se tiver pode levar menos roupas.

Tem destinos que já sabemos que vai fazer apenas calor ou frio, mas tem alguns que ficam no meio termo e não sabemos bem como vai ser, então de cuidar a previsão de tempo em algum aplicativo eu coloco no instagram o hashtag com o nome dos locais que vamos passar e confiro que tipo de roupas que as pessoas estão usando, ajuda para saber se vale a pena levar uns blusões a mais.

Uma dica que gosto é finalizar a mala com um pijama e uma roupa limpa de cada um. As chegadas sempre são intensas, todo mundo cansado, fuso horário, fome.. É um dos momentos que menos gosto de viagens com crianças, mas respiramos fundo e vamos lá, chegamos no hotel e é direto pro banho, com ou sem choro, daí é só abrir a mala e ali em cima já está a roupa limpa, e estamos prontos para dar uma passeada, comer algo e deixar as crianças gastar um pouco de energia, e no que voltamos para o hotel o pijama já está separadinho também, sem precisar mexer em toda mala pra achar as coisas deixando tudo ainda mais caótico.

Sobre o caos de mexer nas malas, isso me deixa doida mesmo, ainda mais em viagens que fazemos trajetos de carro e não ficando mais que uma noite em cada hotel, por isso gosto muito de usar organizadores de roupas, tenho um para cada um aqui de casa e assim a roupa fica toda organizada dentro. Se precisar pegar algo para alguém é só tirar o dele, separar a roupa e devolver na mala sem ter que ficar arrumando toda mala cada vez que pega um item.

Sobre leites e fraldas, eu costumo levar as latas de leite dentro da mala e um pequeno pote com o pozinho do leite no avião, que dê para uns dois, três dias, caso a mala não chegue, assim tem um tempo garantido de leite se precisar ir comprar num mercado. Eu gosto de pesquisar as marcas de leite e fraldas que vou encontrar, uma olhada no google geralmente resolve. O leite levo o bastante para a viagem, mas fraldas realmente fica difícil, levo o suficiente para alguns dias e depois compro lá mesmo. Penso que o espaço que isso estava ocupando na mala pode voltar com comprinhas na viagem.

Em viagens eu gosto de levar um kit, dentro de um ziploc, com um pratinho, uma faca de cortar frutas e colheres, nunca se sabe quando vai precisar arrumar um lanchinho, e ajuda bastante ter esses itens a mão.

No voo geralmente levamos uma mochila com mudas de fraldas e roupa extra, outra com os eletrônicos (tablets e celulares) e algum brinquedo, uma bolsa pequena com a mamadeira, leite, agua e alguns lanchinhos e a minha bolsa, pequena e atravessada com os documentos importante. Já tentamos combinações de mala de mão diferentes e acho mais prático desta forma, eu levo uma das mochilas. minha bolsa e a bolsa dos lanches e leite e Diogo a outra mochila e o carrinho.

Um dia antes de viajar eu já combino com o meu filho que ele pode escolher dois brinquedos, não muito grande se também sem peças soltas, não vejo necessidade de levar muitos brinquedos, eles servem para momentos bem pontuais, e as crianças tem que aprender a se entreter sem muitas coisas, sem falar que acabamos comprando alguns brinquedos novos na viagem. Esse ano meu filho mais velho está com 4 anos e na próxima viagem vou levar um livro de atividades, para crianças muito pequenas levar livros de pintar com lápis de cor serve mais para a gente ficar juntando lápis no chão do avião.

Cada viagem a gente pega um pouco mais de prática e todo esse processo fica mais fácil e intuitivo, se faltar alguma coisa com certeza tu vai achar alguma loja que venda, então não precisa ser perfeito, mas lembre-se que não precisa levar tudo, o legal de uma viagem é a gente se permitir ser criativo e solucionar os problemas de maneiras mais simples. Se não deu pra levar, paciência, vamos aprender a viver sem, com certeza vai ser uma boa lição para as crianças.

Malas prontas? Então vamos lá e boa viagem!

Anúncios